Interruptor Diferencial Residual (IDR) diferente por grupo de circuitos associados

Escrito em 12/12/2014, por Francisco de A. A. Gonçalves Jr. / 9 Comentários | Categoria: QiElétrico | Tags: , ,

O QiElétrico possui um recurso que permite o usuário criar dispositivos do tipo Interruptor Diferencial Residual IDR’s de grupo com peças diferentes no quadro de distribuição e definir quais circuitos serão associados a cada dispositivo.

Figura 1 – Definição dos grupos

Com isso pode-se efetuar uma proteção diferencial mais eficaz e econômica, na qual o projetista poderá selecionar quais circuitos serão protegidos pelo respectivo IDR de grupo que será calculado em função das correntes dos circuitos agrupados.

Figura 2 – Definição do grupo no circuito

A informação dos grupos dos IDR’s e seus respectivos circuitos associados será atualizada automaticamente nos desenhos do diagramas unifilar e multifilar gerados dos quadros.

Figura 3 – Diagrama unifilar

Figura 4 – Diagrama multifilar

Esse recurso não está disponível na versão 2014-10 e está previsto para versão final do QiElétrico.


Comentários

9 Comentários para Interruptor Diferencial Residual (IDR) diferente por grupo de circuitos associados

  1. RENATO says:

    Parabéns!
    Gostaria de ver tal proatividade em todos os aplicativos, e não apenas no QiElétrico que está a todo vapor.

  2. DELSON says:

    No QiElétrico, quando utilizar o IDR no barramento principal do quadro terminal, estando o alimentador deste quadro protegido no início (Centro de medição) por disjuntor termomagnético, a corrente do mesmo não será utilizada no cálculo como corrente de sobrecarga correto? Digo isso porque no Lumine V4 esta corrente do dispositivo é considerada no cálculo erroneamente pois não trata-se de proteção contra sobrecarga (que já se encontra no centro de medição). Esta corrente indicada no dispositivo não é uma corrente de disparo e sim de suportabilidade do componente, o IDR não possui elemento térmico (proteção contra sobrecarga) como no DDR (Disjuntor diferencial residual). O IDR de 30ma, independente da sua corrente máxima suportável, esta ali para proteção da instalação e principalmente da vida humana contra correntes de fuga.

    • Moderador says:

      Olá Delson,
      O QiElétrico e o Lumine V4 utilizam a corrente de projeto para definir a corrente de suportabilidade do IDR para escolha da peça, sendo possível no QiElétrico, caso o projetista desejar fixar a peça do IDR do barramento com a corrente de sua escolha dentre as cadastradas.

  3. DELSON says:

    Moderador, devo discordar, ao menos em relação ao Lumine V4, o software aplica o “critério de coordenação entre condutores e dispositivo de proteção” conforme prescreve a NBR 5410/04, item 5.3.4.1 (Veja o exemplo abaixo.

    Vamos considerar um alimentador bifásico 220V (2F+N), P=7,0kW, comp.= 40 metros, cabo isolação PVC 750V – agrupamento e temperatura = 1,00
    Maneira de instalar = B1 / ?V% = 4,0 – Disjuntor de 50A no centro de medição e IDR de 63A no QD

    Critério 1 (Ampacidade). I’B = 10,71A = Cabo 1,5mm²
    Critério 2 (Seção mínima). Cabo 2,5mm²
    Critério 3 (Queda de tensão). SMÍN = 1,74mm² = Cabo 2,5mm²
    Critério 4 (Coordenação proteção x condutor).

    a) Maior seção: Si = 10mm² – I’Z = 50,00A
    b) Condições:
    1°) IB = IN = I’Z
    Para o Disjuntor: 10,71A = 50A = 50A ? OK
    Para o IDR: 10,71A = 63A = 50A ? NÃO ATENDE (teríamos que aumentar a seção p/ 16mm²). OBS: O IDR nem deveria aparecer neste cálculo por não ser um dispositivo de proteção contra sobrecargas, só o representei pois é isto que o programa faz. Este cálculo só seria válido se tratássemos de um dispositivo DDR (Disjuntor + Diferencial Residual), o que no caso me levaria a utilizar também no centro de medição outro DDR, ambos com características para seletividade, situação que tornaria a instalação muito mais cara.

    2°) ? I2 = 1,45 . I’Z (O valor de I2 é dado pelo fabricante – para os disjuntores mais comuns o valor é de 1,45)
    Para o Disjuntor : 1,45 x 50 = 1,45 x 50 ? 72,5 = 72,5 ? OK
    Para o IDR: (nem existe o valor de ? para IDR, mas vamos presumir o valor do disjuntor para continuidade do cálculo)
    Para IDR: 1,45 x 63A = 1,45 x 50A ? 91,35 = 72,5 ?NÃO ATENDE

    Para ilustrar esta condição seguem imagens do dimensionamento efetuado pelo software.

    01.jpg
    02.jpg
    03.jpg
    • Moderador says:

      Olá Delson,

      Agradecemos o seu interesse em relação ao Lumine e a contribuição para melhoria contínua dos recursos de dimensionamento.
      Com base no seu exemplo contextualizado a uma situação bem específica, na qual temos uma corrente de projeto menor em relação a proteção termomagnética e ao condutor que foram fixados. Por isso, informo que já foi registrado o seu apontamento para que possamos rever os critérios adotados pelo programa a fim de refinar o seu processo de cálculo em situações como essa.

  4. GUSTAVO says:

    Boa tarde.

    Independentemente de corresponder a uma situação específica, diga-se de passagem, extremamente simples, pois corresponde a um simples quadro com barramento 2F+N, sem disjuntor de manutenção, e com IDR geral, o fato do programa utilizar a corrente nominal do IDR como se fosse de um dispositivo de proteção contra sobrecorrentes (disjuntores e fusíveis), para testar o critério da capacidade de condução de corrente, corresponde a um erro grosseiro do programa. Apesar de se tratar do Lumine, tenho receio de que este comportamento equivocado esteja presente também no QiElétrico, pois se observa total semelhança entre estes sistemas no que diz respeito aos procedimentos de dimensionamento e cálculo realizados.

    • Bruna Mariá Morosini Bogoni says:

      Prezado Gustavo,

      O Programa utiliza diversos critérios normativos para efetuar o dimensionamento dos componentes elétricos do programa. Apesar de ser semelhantes, os critérios do Lumine foram revisados para o desesnvolvimento do QiElétrico. Em relação ao IDR, ele verifica um disjuntor que seja compatível com a proteção, para cada caso de lançamento escolhido. Contudo, para que melhor possamos lhe auxiliar, aconselhamos que nos encaminhe seu arquivo de projeto para o e-mail suporte@altoqi.com.br e assim poderemos lhe demonstrar como o programa efetuou o dimensionamento mencionado.

      Atenciosamente,
      Equipe AltoQi

      • GUSTAVO says:

        Bom dia.

        Talvez eu não tenha sido claro na minha exposição!
        Eu não tenho arquivo de projeto nenhum para encaminhar ao suporte técnico, pois eu estava comentando a situação do projeto apresentada pelo DELSON. Mencionei que o projeto dele representado pelo diagrama unifilar conforme a foto “03.jpg” corresponde a algo extremamente simples, pois se trata de um quadro com esquema de ligação bifásico comum (2F+N), sem disjuntor de manutenção, e com IDR geral. Não podia ser mais simples. E aí, destaca-se o equívoco grosseiro do programa, que utilizou a corrente nominal do IDR como se fosse de um dispositivo de proteção contra sobrecorrentes (disjuntores e fusíveis), para testar o critério da capacidade de condução de corrente. Tal fato está comprovado pelos trechos destacados da foto do arquivo “02.jpg”, onde se observa que o programa utilizou equivocadamente o valor de corrente nominal do IDR (63A) para comparar com a capacidade do cabo (50A), e aí, obviamente, como o programa considerou os “63A” do IDR sendo superior à capacidade do cabo, ele informou o “erro” e recomendou que o usuário aumentasse a seção do cabo para um valor condizente com os “63A”, que seria um cabo de 16 mm². Mas o usuário fixou os componentes em valores absolutamente corretos. Para uma corrente de projeto de 10,71A foi previsto um alimentador de 10 mm², protegido por disjuntor correto de 50A (disposto no centro de medição), e IDR geral de 63A também correto, pois a corrente do IDR é de suportabilidade (já mencionado pelo DELSON) e deve ser sempre igual ou superior ao do dispositivo de proteção contra sobrecorrentes do circuito ao qual está associado, o que no caso é o disjuntor geral do alimentador, de 50A. Assim, o fato do usuário ter fixado os valores dos componentes de alimentação geral (seção do cabo e valores nominal do disjuntor e do IDR) foi a solução, e não o problema. Pior seria se não tivesse fixado e tivesse deixado que o programa realizasse a seleção dos componentes, pois com o IDR de 63A selecionado, provavelmente o programa iria adotar um cabo de 16 mm², pois este foi o “erro” informado e a sugestão dada pelo programa, quando verificou, equivocadamente, que os “63A” do IDR estavam acima da capacidade do cabo de 10 mm². É algo muito simples, um disjuntor em série com um IDR, para ocorrer um erro tão grosseiro. Em projetos de grandes dimensões é complicado de identificar tais equívocos de dimensionamento, e aí fica comprometida a busca por um dimensionamento mais correto e adequado nos projetos. No caso apresentado, o usuário fez a seleção correta dos dispositivos, ainda que o programa informasse haver erro de dimensionamento.

        Gustavo.

        • Bruna Mariá Morosini Bogoni says:

          Prezado Gustavo,

          A situação relacionada ao comentário do Delson foi identificada pela AltoQi no início de 2015. Durante o decorrer desses 2 anos que se passaram, muitas melhorias foram implementadas, inclusive na questão associada ao dimensionamento.

          Agradecemos sua colaboração.
          Atenciosamente,
          Equipe AltoQi

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Liberada as revisões 15 dos programas Hydros V4 e Lumine V4

Foram disponibilizadas as revisões 15 dos programas Hydros V4 do Lumine V4.

Lumine V4 Revisão 15

Para baixar a revisão 15 do Lumine V4 acesse:

Download Lumine V4 R15

Hydros V4 Revisão 15

Para baixar a revisão 15 do Hydros V4 acesse:

Download Hydros V4 R15

Para saber mais informações acesse “?” – “Conteúdo” – “Atualizações recentes” – “Versão V4” – “R15” – “Resumo das modificações”.

 

×

Liberada as revisões 14 do Hydros V4 e do Lumine V4

Hydros V4

Nesta versão, foram corrigidos dois problemas detectados pelos usuários desde o lançamento da Revisão 13.

Geral

Para baixar a revisão 14 do HydrosV4 acesse:

www.altoqi.com.br/download/hydros/V4/atualizacao/Hydros_Hasp_V4_R14.exe

Lumine V4

Nesta versão, foram corrigidos dois problemas detectados pelos usuários desde o lançamento da Revisão 13.

Geral

Para baixar a revisão 14 doLumineV4 acesse:

www.altoqi.com.br/download/lumine/v4/atualizacao/Lumine_Hasp_V4_R14.exe

×

Liberada as revisões 13 do programas Hydros V4 e Lumine V4

Foram disponibilizadas as revisões do Hydros V4 do Lumine V4.

Lumine V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Lumine V4 acesse:
Download_lumine_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4 Revisão 13

Para baixar a revisão 13 do Hydros V4 acesse:
Download_hydros_V4_R13
Para saber mais informações acesse “? – Atualizações recentes”

Hydros V4

×